A avaliação da água das praias baseia-se na quantidade média geométrica das bactérias E. coli contidas nas últimas cinco amostras de água recolhidas. Quando a quantidade média das bactérias de E. coli nas últimas cinco amostras for superior a 610 unidades contadas por cada 100 ml de água, ou na última amostra haja 1600 unidades por cada 100 ml, a qualidade da água da praia será classificada como “insatisfatória”.
       
        Quando a qualidade de água for classificada como “insatisfatória”, o Laboratório comunicará imediatamente aos serviços governamentais competentes, para estes tomarem medidas adequadas.
       
        Os resultados obtidos na época balnear relativos aos valores médios geométricos das bactérias E. coli serão classificados em quatro graus, segundo o sistema de classificação anual (annual ranking system) do Environmental Protection Department de Hong Kong, sendo os quatro graus, designadamente, “bom”, “regular”, “medíocre” e “mau”. Assim se avalia a situação da qualidade da água de todo o ano e contribui-se com dados que reflectem a tendência das praias a longo prazo.
       
        A qualidade da água das praias pode tornar-se pior durante ou após chuvas intensas, contudo, normalmente a água recupera o seu estado inicial em cerca de três dias. Portanto, evita-se tomar banho nas praias durante ou após chuvas intensas.
Relatório annual da qualidade da água das praias(pdf)
Relatório de monitorização da qualidade da água das praias de Macau 2019