IAM detecta produto com excesso de dióxido de enxofre e apela à população para evitar consumo

 
Data de Publicação: 06/07/2022

O Instituto para os Assuntos Municipais (IAM) detectou, através de análises aleatórias regulares a produtos alimentares, que o teor de dióxido de enxofre de um produto de amêijoa-gigante (Panopea generosa) seca a granel à venda no mercado excedia o estipulado em Macau, pelo que este Instituto procedeu, de imediato, ao acompanhamento do caso, ordenando à loja envolvida a suspensão da venda dos produto em causa, e apela aos cidadãos para evitarem o seu consumo.

No produto de amêijoa-gigante (Panopea generosa) seca, foi detectado um índice de dióxido de enxofre de 0,27 gramas por quilo, o que obrigou à sua recolha, na loja Long Cheong Hong, sita na Rua de Berlim, em  Macau, uma vez que o resultado ultrapassa o estipulado no Regulamento Administrativo n.º 7/2019 - Normas relativas à utilização de conservantes e antioxidantes em géneros alimentícios. O IAM procedeu, de imediato, ao acompanhamento e ordenou à loja envolvida que suspendesse a venda dos produtos respectivos. Após a investigação, apurou-se que os produtos em causa, para além de serem vendidos no endereço acima referido, também o eram na loja geral, situada na Avenida do Governador Jaime Silvério Marques, em Macau, tendo esta procedido voluntariamente à destruição total dos restantes produtos. Por uma questão de prudência, o IAM irá continuar a acompanhar e a investigar o caso, mantendo-se atento à existência ou não dos referidos produtos em circulação no mercado.

O dióxido de enxofre tem um efeito branqueador e conservante, sendo frequentemente adicionado aos produtos aquáticos secos, frutas e vegetais secos e adoçados. Este conservante é de baixa toxicidade e é solúvel em água, podendo a sua  maior parte ser removida através de limpeza e cozedura. No entanto, o dióxido de enxofre pode eventualmente representar risco para a saúde das pessoas com asma ou alergias, induzindo sintomas desconfortáveis, como asma, dor de cabeça, náusea ou vómitos.

O IAM apela aos consumidores que tenham comprado os respectivos produtos nas lojas acima referidas, para que interrompam de imediato o seu consumo. Em simultâneo, os consumidores são aconselhados a adquirir alimentos aquáticos secos em lojas com boa reputação e higiene. Ao comprar os referidos alimentos, deve-se prestar atenção ao prazo de validade e à cor dos mesmos, e escolher produtos alimentares com cor natural, em vez dos que apresentem cor muito brilhante ou sinais de uso de branqueador.