IAM conserva constantemente árvores antigas e de reconhecido valor e herança de recursos ecológicos históricos de Macau

   
Data de Publicação: 13/06/2020

A Lista de Salvaguarda de Árvores Antigas e de Reconhecido Valor publicada em 2016 vai ser actualizada, e a nova Lista vai incluir o total de 520 árvores antigas. Com base em trabalhos anteriores, o IAM irá reforçar a frequência das inspecções, a gestão e a manutenção dessas árvores, cuidando e fortalecendo as árvores, através de trabalho científico, sistemático e mais específico. A par disso, com vista a melhorar o conhecimento da sociedade sobre essas árvores, incentiva todos os cidadãos à protecção das árvores. O IAM vai lançar este ano o website específico sobre as árvores antigas e de reconhecido valor, para o público ter um conhecimento mais profundo sobre elas, participar na conservação das árvores antigas e reconhecer a cultura histórica e o valor ecológico das árvores preciosas do território. O IAM, como entidade pública que se responsabiliza por cuidar e conservar as árvores, tem-se dedicado a preservar as árvores antigas/ e de reconhecido valor de importância histórica, cultural e de protecção da memória. Em colaboração do Instituto Cultural e outras entidades competentes, o IAM procede de forma contínua a inspecção, gestão, manutenção e conservação das árvores integradas na lista. Entretanto, realiza periodicamente a avaliação da saúde em geral das árvores constantes da lista com os especialistas da área da conservação de árvores e do ambiente ecológico. Organiza, no mínimo, uma inspecção regular por ano, para verificar a posição do crescimento das árvores em geral, fungos e pragas, condições dos locais onde as árvores crescem, etc., classifica as árvores de acordo com o seu estado da saúde, elabora propostas específicas para fortalecer as árvores, através de diversas medidas, como podar e moldar, adicionar suporte, aplicar remédio para evitar pragas, recuperar cavidades e feridas, melhorar o solo, a fim de tratar das árvores antigas de diferentes classes. À luz das respectivas regras da Lei de Salvaguarda do Património Cultural, cabe ao proprietário cuidar das árvores situadas nos espaços privados. O IAM apela novamente aos proprietários das árvores para que procedam a inspecção periodicamente, para acompanhar a situação das árvores antigas, tratem e podem adequadamente, para não só manter vivas as árvores e preservar o seu valor ecológico, como também reduzir o perigo potencial para a segurança pública. O IAM elaborou as Orientações para a Manutenção e Protecção de Árvores Antigas e de Reconhecido Valor de Macau, que servem de referência aos proprietários de árvores antigas em espaços privados, e procede a gestão e manutenção conforme as orientações.