IAM continua a manter e desentupir os esgotos e apela à sociedade para garantir em conjunto a desobstrução da rede

   
Data de Publicação: 03/07/2020

Macau encontra-se presentemente em época de tufões, pelo que o IAM continua a proceder aos trabalhos de desentupimento e manutenção dos esgotos das diversas zonas, com o foco dirigido para reforçar os trabalhos de inspecção dos pontos negros de inundações. Até ao momento, já foram concluídos os trabalhos de desentupimento das zonas mais baixas e com maior densidade populacional, como Porto Interior, Praia do Manduco, Tói San e Ilha Verde, entre outros. Este Instituto ainda aproveita o sistema de câmaras de videovigilância para monitorizar os esgotos, e eleva a capacidade de inspecção e monitorização. Em conjunto com a obra de reordenamento, espera-se poder aliviar as inundações. Tendo em conta a gravidade da descarga ilegal, o IAM apela à sociedade para proteger a rede de esgotos, não efectuando descargas ilegais que possam provocar a desobstrução da mesma e impedir o bom funcionamento dos sumidouros e esgotos. Entre Janeiro e Maio do ano corrente, os fiscais do Saneamento deste Instituto efectuaram quase 10 mil deslocações, tendo sido concluídos cerca de 1400 casos de manutenção e desentupimento. Foram também tratados 958 casos relativos a opiniões sobre Saneamento.

Nas vistorias diárias e na limpeza da rede de drenagem, o IAM sempre verificou que o funcionamento da rede de drenagem fica impedido pela condensação de óleo e por argamassa de cimento. Recentemente, os seus trabalhadores descobriram, durante a investigação, que os esgotos de águas pluviais estão quase totalmente bloqueados por argamassa de cimento, sendo necessário proceder à remoção urgente. Foram removidos, do canal de cerca de 700 metros de comprimento total, mais de 120 metros cúbicos de fragmentos de cimento e de lixo. Quer a alteração ilegal da ligação dos canais entre as habitações e as lojas comerciais, quer a falta de instalação de caixa retentora de gorduras adequada, a falta de limpeza das respectivas instalações por parte dos estabelecimentos de comidas e a descarga ilegal de argamassa de cimento e água suja de lama amarela nos estaleiros de obras, entre outros factores, afectam gravemente a capacidade de drenagem dos esgotos, agravando as inundações. O IAM apela às diversas forças sociais para protegerem, em conjunto, a rede de esgotos, não despejando lixos sólidos e resíduos de óleo nos esgotos, a fim de evitar entupimento e obstrução da drenagem normal dos sumidouros e dos esgotos. Até Maio do corrente ano, o pessoal do IAM efectuou, no total, 1827 vistorias a estabelecimentos de comidas e bebidas e estaleiros de obras de construção, tendo emitido 167 autos de notícia e avisos para lhes notificar sobre a limpeza das caixas retentoras de gorduras.

Com o intuito de garantir o bom funcionamento dos esgotos, o IAM já inspeccionou regularmente as condições de caixas de visita, sumidouros e esgotos nas diversas vias, recorrendo ainda a máquinas como veículo de bombeamento e alta pressão hidráulica, para realizar os trabalhos de desentupimento, limpeza e manutenção. Antes da época de tufões e chuvas, ainda é preciso reforçar a monitorização da rede de esgotos nos pontos prioritários. Foram concluídos os trabalhos de inspecção e desentupimento dos pontos negros, como Porto Interior, Praia do Manduco, Bairro de San Kio e Tói San e Ilha Verde, tendo sido tomadas as medidas correspondentes, conforme a situação real das diversas zonas. Por exemplo, a zona da Travessa de Coelho do Amaral, perto do Templo de Sin Fong, encontra-se um metro mais baixa do que as zonas circundantes, por isso foram construídos esgotos independentes, para acelerar o ritmo do escoamento das águas estagnadas. Em relação à zona ao longo do Norte do Porto Interior, foi instalada bomba de drenagem de água provisória. Dado que o viaduto subterrâneo na Avenida do Dr. Rodrigo Rodrigues se encontra num nível mais baixo, este Instituto ainda reforçou os trabalhos de limpeza e inspecção, entre outros, visando aliviar as inundações provocadas pelas chuvas torrenciais.

Além disso, caso a Direcção dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos venha a emitir o sinal de alerta sobre precipitação de 20 mm (chuva forte) ou superior, o IAM activará o “Mecanismo da equipa de resposta a emergências de chuvas torrenciais”, conforme a maré alta ou baixa em tempo real, utilizará o terminal remoto para activar a bomba para escoamento das águas pluviais, e ainda destacará trabalhadores para inspeccionar o funcionamento da estação elevatória de águas pluviais e ajustará a bomba para acelerar o ritmo de drenagem de água, conforme a situação. Ademais, o pessoal do “Grupo de contingência para desentupimento urgente dos esgotos” e trabalhadores de desentupimento dos esgotos adjudicados para limpar os sumidouros irão deslocar-se para diversas zonas para abrir as tampas de forma a acelerar o ritmo de drenagem de água dos esgotos.

O IAM deu início ainda a obras de melhoramento e ampliação dos esgotos; estando a impulsionar, ordenadamente, a obra de construção do Box Culvert da Estação Elevatória de Águas Pluviais do Norte do Porto Interior, envidando esforços para terminar a obra antes da época das chuvas do próximo ano, a fim de aliviar a situação das inundações nas zonas baixas durante o período de chuvas intensas, quando haja maré alta, e mitigar as consequências da maré astronómica. Espera-se que a conclusão da obra de construção do Box Culvert da estação elevatória de águas pluviais do sul do Porto Interior, pelos serviços de obras públicas, possa elevar o efeito de prevenção de inundações. Além disso, o IAM iniciará obra de tubagens para drenagem pluvial na Avenida do Almirante Lacerda, para desviar a quantidade de chuva das zonas da Rua da Restauração e Rua da Barca; planeia-se ainda iniciar a ampliação das tubagens na Avenida de Ouvidor Arriaga, o desvio das águas pluviais na Estrada do Altinho de Ká Hó e o estudo de estação elevatória de águas pluviais no Fai Chi Kei, a fim de elevar a capacidade de drenagem dessas zonas.        

No entanto, o entrelaçamento das redes de esgotos requer também um aumento dos trabalhos de manutenção e, tendo em conta o problema do envelhecimento dos trabalhadores da linha de frente da limpeza de esgotos, o IAM irá aumentar a prestação de serviço por adjudicação, de modo a tornar mais rápidos e intensivos os trabalhos de desentupimento. Optimizando, de forma constante, os trabalhos de inspecção, desobstrução, acompanhamento e registo de esgotos, reforçam-se a amostragem e o regime de fiscalização. Além disso, o sistema CCTV será utilizado para fiscalizar, activamente, a situação dos esgotos, e aumentar as inspecções de rotina, elevando assim a eficiência da desobstrução e manutenção dos esgotos e caixas pluviais.