IAM reforça rastreio de origem e destino dos produtos alimentares da cadeia de frio, elaborou e lançou esta semana o respectivo sistema desenvolvido

   
Data de Publicação: 26/08/2020

Com vista a reforçar ainda mais o controlo e a prevenção de epidemias na importação de produtos alimentares através da cadeia de frio, continuando a aumentar a eficiência do mecanismo de seguimento de origem e destino das mercadorias, o IAM lançou esta semana o Sistema desenvolvido de rastreio dos produtos alimentares da cadeia de frio. A partir de 1 de Setembro, para os produtos alimentares da cadeia de frio que passarem pela inspecção sanitária, ao entrar em Macau, o proprietário dessas mercadorias tem de fornecer informações devidamente no Sistema de rastreio, devendo nomeadamente: registar, diariamente, as empresas destinatárias das mercadorias, as empresas que devolveram as mercadorias, a quantidade de mercadorias, entre outros, para o IAM poder seguir com precisão a origem, estoque e localização dos produtos alimentares da cadeia de frio, de modo a reduzir os riscos de propagação de vírus. Recentemente, o IAM realizou quatro sessões de esclarecimento para mais de 200 importadores de produtos alimentares da cadeia de frio em Macau, apresentando o Sistema de rastreio, auscultando opiniões do sector de actividade e simplificando as formalidades de declaração. O Sistema de rastreio dos produtos alimentares da cadeia de frio permite que os serviços de supervisão e controlo e o sector acompanhem com mais precisão as informações sobre a origem, estoque, e o destino dos produtos alimentares da cadeia de frio. Uma vez verificada irregularidade, os serviços de supervisão dos produtos alimentares e de prevenção epidémica podem dominar atempadamente as quantidades em estoque, bem como concentrar-se na investigação sobre o destino dos produtos, assinalar e observar os indivíduos considerados de risco por poderem ter estado em contacto com os produtos em causa, e controlar, atempadamente, os riscos de propagação de doenças. O IAM continuará a efectuar a manutenção dos dados desse Sistema, realizando, em tempo oportuno, inspecções nos locais, ajudando o sector no trabalho conjunto de rastreio e gestão dos produtos alimentares da cadeia de frio, salvaguardando estritamente a linha de prevenção epidémica na cadeia de frio de Macau. O IAM concluiu, com base no mecanismo existente, o desenvolvimento do Sistema de rastreio dos produtos alimentares da cadeia de frio, um sistema baseado em interface de página electrónica, acessível aos browsers Safari e Chrome. Os utilizadores só precisam de ter acesso à Internet, sem necessidade de descarregar aplicações adicionais. O sistema suporta a utilização de telemóveis e de computadores de mesa, facilitando ao sector o seu uso. A partir de 1 de Setembro, nos procedimentos de inspecção sanitária dos produtos de importação, o IAM emitirá um código QR para cada lote de produtos alimentares da cadeia de frio sujeitos a inspecção sanitária. Os importadores desses produtos alimentares devem afixar o código QR correspondente em cada caixa de mercadorias a armazenar, para efeitos de identificação. No momento da entrega de mercadorias, basta digitalizar o código QR das mercadorias em questão para actualizar as informações no sistema electrónico, e concluir ao mesmo tempo as formalidades de declaração do destino dos produtos alimentares da cadeia de frio. O IAM continuará a envidar esforços em articulação com a política geral da prevenção epidémica, melhorando a fiscalização das diversas etapas, desde a importação até à venda a retalho dos produtos alimentares transportados em cadeia de frio, implementando medidas de prevenção e controlo de epidemias em três níveis – os produtos alimentares da cadeia de frio, o ambiente e os trabalhadores envolvidos – mantendo ainda uma comunicação estreita com o sector de actividade, de modo a consolidar em conjunto os resultados da prevenção da epidemia. Os importadores e distribuidores dos produtos alimentares da cadeia de frio podem consultar a página electrónica da Segurança Alimentar (www.foodsafety.gov.mo), para conhecer o Sistema de rastreio dos produtos alimentares da cadeia de frio. Para mais informações sobre a operação do Sistema, queira contactar o IAM, entre 26 e 28 de Agosto, durante o horário de expediente, através dos telefones 82969910 ou 82969978. O IAM continuará a prestar apoio técnico e a auscultar as opiniões dos interessados, com vista à optimização do sistema.