IAM alarga testes de ácido nucléico e mais 40 amostras passam nos testes

   
Data de Publicação: 19/06/2020

Após dias consecutivos de análise a amostras de produtos aquáticos importados, o Instituto para os Assuntos Municipais (IAM) alargou o âmbito dos testes de ácido nucléico de Covid-19 a partir do dia 18 de Junho, e durante três dias consecutivos, principalmente direccionados a produtos alimentares importados refrigerados, ambiente e equipamentos no Novo Mercado Abastecedor e nos diversos mercados municipais. Foram sujeitas à análise 40 amostras de produtos alimentares e ambientais, e todas passaram nos testes de ácido nucléico de Covid-19. Os resultados obtidos não apresentaram anormalidades. Para coordenar com os trabalhos respeitantes à prevenção e controlo da Covid-19 e reduzir os riscos de transmissão de doenças ao nível local, o Instituto alargou os testes de ácido nucléico de Covid-19 aos produtos alimentares importados do exterior e distribuídos a partir de cadeia fria. O âmbito anterior de análise para produtos aquáticos refrigerados e congelados será alargado aos produtos à base de carne congelada, importados para Macau a partir de diversos locais, em simultâneo, e serão adoptadas medidas de retenção. Os produtos só podem ser importados depois de terem passado nos testes. Em simultâneo, o Instituto recolheu amostras ambientais em mesas de trabalho, cortadores, tábuas de cortar, mãos dos trabalhadores, materiais de embalagem e os respectivos equipamentos a serem utlizados no Novo Mercado Abastecedor da Ilha Verde e nos diversos mercados municipais para proceder ao teste de ácido nucléico de Covid-19. No dia 18 de Junho, foram analisadas 20 amostras ambientais recolhidas no Novo Mercado Abastecedor, no Mercado Municipal Almirante Lacerda e no Mercado Municipal do Patane, além de 20 outras amostras de produtos aquáticos e carnes de aves de capoeira recolhidas nos pontos de inspecção. Todas deram negativo nos resultados destes testes de ácido nucléico de Covid-19. Durante um período de cinco dias, o Instituto recolheu 40 amostras de produtos refrigerados e congelados de origem aquática de diversas zonas para os testes de ácido nucléico de Covid-19, tendo todos eles dado resultado negativo pelo que as amostras passaram nos testes.