Embalagem de língua de pato testou positivo para novo tipo de coronavírus, sendo totalmente destruída antes de entrar no mercado

   
Data de Publicação: 09/06/2022

As embalagens interiores de um lote de língua de pato congelada importada da Polónia tiveram hoje (dia 9) resultado positivo no teste de ácido nucleico do novo tipo de coronavírus. O Instituto para os Assuntos Municipais (IAM) activou de imediato o plano de contingência, tendo retido, para as bloquear e destruir, uma caixa de 10 quilogramas das mercadorias em causa, após a inspecção, as quais acabaram por não entrar no mercado. Por outro lado, o IAM procedeu à desinfecção profunda do ambiente circundante das mesmas, tendo ainda apresentado aos Serviços de Saúde as informações do pessoal que tinha tido contacto com aquele lote de produtos, para efeitos de investigação e acompanhamento. A partir de hoje, o IAM vai suspender o requerimento de importação dos produtos que vêm da fábrica de processamento em questão pelo período de uma semana.

O IAM exige aos estabelecimentos comerciais que reforcem a limpeza e desinfecção das embalagens exteriores de produtos alimentares importados, apelando ainda aos cidadãos para lavar frequentemente as mãos depois de terem tido contacto com locais que vendem mercadorias importadas, tais como supermercados, no sentido de efectuar, em conjunto, um bom trabalho, no âmbito das acções de prevenção da epidemia “Prevenir casos importados”.

O IAM já intensificou a limpeza e desinfecção das embalagens exteriores de produtos alimentares da cadeira de frio e frutas importados, passando a desinfectar uma média semanal de cerca de cem mil caixas de produtos e, ao mesmo tempo, aumentou a quantidade de amostras de produtos alimentares sujeita à inspecção sanitária. Além disso, segundo as instruções dos Serviços de Saúde para prevenção da epidemia, é necessário que os trabalhadores que lidam com produtos alimentares da cadeia de frio sejam sujeitos a um teste de ácido nucleico a cada 48 horas.