Trabalho preliminar de reordenamento do Mercado Vermelho foi desenvolvido de forma ordenada

   
Data de Publicação: 13/04/2022

A obra de reordenamento do Mercado Almirante Lacerda ou Mercado Vermelho tem início em Maio e o Instituto para os Assuntos Municipais (IAM) está a proceder activamente aos trabalhos preparatórios preliminares, incluindo a instalação de um posto de monitorização para verificar a cobertura, os pilares, as fachadas e o piso no rés-do-chão do edifício. Em paralelo, foi criada uma equipa técnica para reforçar a coordenação, o controlo e a supervisão posterior. Foi também encomendada a uma terceira entidade a fiscalização da qualidade da obra e o controlo do prazo da sua execução, e a supervisão do empreiteiro, para que execute rigorosamente os planos de obra, a fim de ultrapassar todas as dificuldades e alcançar um equilíbrio entre a conservação e a remodelação.

Instalação de aparelhos de monitorização para recolha de dados e conservação das características arquitectónicas

O reordenamento tem por objectivo preservar o edifício do Mercado Vermelho, incluindo paredes exteriores, cobertura e áreas superiores, e a torre central em forma de cruz com escadaria, entre outros elementos arquitectónicos com características da época. Devido à necessidade de conservar uma grande área e à alta complexidade da execução da obra, não é permitido efectuar uma inspecção completa no mercado durante a fase de desenho da obra, só sendo possível elaborar o desenho através da comparação entre a inspecção parcial e os planos de desenho antigos. Por isso, os trabalhos preliminares concentram-se na monitorização e recolha de dados básicos. Actualmente, o IAM já tem instalados cerca de 90 aparelhos de monitorização na estrutura principal e nas paredes exteriores do edifício e, caso haja mudanças ou anomalias do edifício, como inclinação e sedimentação, estas serão detectadas o mais rapidamente possível.

Os trabalhos de monitorização incluem ainda a inspecção dos pavimentos da cobertura e dos pilares, a verificação e o registo da situação do betão e ferrugem nas armaduras, entre outros, com vista a fornecer fundamentos para a viabilidade de execução da obra posterior. A par disso, proceder-se-á ao teste do solo do rés-do-chão, à instalação dos equipamentos de carga e a ensaios para verificar a carga real da parte inferior do rés-do-chão do Mercado Vermelho. Por outro lado, em cada fase da execução da obra, é necessário acompanhar de perto a sua situação e a evolução da estrutura, e apenas quando os dados de monitorização mostrarem que as obras estão em condições é que se poderá proceder à próxima etapa.

 

Equipa técnica reforça fiscalização devido a elevada dificuldade das obras

Devido à necessidade de conservar a fachada exterior e a estrutura superior do Mercado Vermelho e de realizar obras no interior do mercado, como a instalação de grandes estruturas de aço temporárias de suporte, a optimização das fundações, a reconstrução das infra-estruturas internas e estruturas, e considerando as limitações de espaço, não é possível utilizar maquinaria de grande dimensão, pelo que a execução da obra deve ser realizada parcialmente, observando a ligação entre cada zona divisória. Durante a execução das obras faseadas, o IAM, além de estar atento aos dados de monitorização, também estará atento às mudanças das estruturas objecto de preservação. As obras são difíceis e incluem procedimentos complexos.

        Assim sendo, o IAM criou uma equipa técnica para reforçar a coordenação e a fiscalização subsequentes, resolvendo atempadamente os problemas técnicos inerentes à execução das obras e encarregou uma empresa de consultadoria profissional de supervisionar as obras do início ao fim. O empreiteiro é obrigado a entregar previamente os planos de execução, de monitorização e os relatórios de ensaios referentes a cada fase das obras, para serem examinados e aprovados pela companhia de consultadoria e pela empresa de concepção, com vista a garantir que a qualidade da execução corresponda às exigências. Durante a execução das obras, o IAM reforçará ainda a comunicação com o Instituto Cultural.

O Mercado Vermelho, que entrou em funcionamento há mais de 80 anos, já não consegue satisfazer as necessidades em geral da sociedade de hoje. O IAM, após uma consulta profunda com o Instituto Cultural, a Direcção dos Serviços de Solos e Construção Urbana e o Corpo de Bombeiros, deu início à remodelação geral do Mercado Vermelho. As obras de remodelação incluem a optimização das fundações e a reconstrução das infra-estruturas e da estrutura internas, bem como a instalação do sistema de ar condicionado, em resposta aos apelos dos vendilhões acerca do melhoramento dos equipamentos. Serão acrescentados quartos eléctricos, elevadores livres de barreiras arquitectónicas para passageiros e para o transporte de mercadorias, assim como a instalação de uma plataforma elevatória livre de barreiras arquitectónicas junto do acesso ao lado do jardim da Avenida de Horta e Costa e duas plataforma de descarga, bem como a criação de uma rampa e um acesso para transporte de mercadorias. Todos os ladrilhos de parede e de pavimento serão substituídos, renovando o tecto. Serão reconstruídos a rede de esgotos, a impermeabilização e o isolamento na cobertura, substituindo o painel de isolamento térmico do jardim, e aumentados o espaço dos sanitários públicos do mercado, melhorando a proporção de cabines sanitárias para homens e mulheres.

Actualmente, encontram-se já concluídas a instalação de vedação e a tarefas relacionadas com a salubridade ambiental e a eliminação de roedores ao redor do Mercado Vermelho. O IAM planeia dar início em Maio às obras de remodelação do Mercado Vermelho, com o prazo de execução de cerca de 657 dias. Durante a execução da obra, procurar-se-á organizar, tanto quanto possível, os projectos sem ruído para serem realizados aos domingos e feriados, de modo a incomodar o menos possível os habitantes na vizinhança, e divulgar-se-ão informações ao público em tempo oportuno, de acordo com o andamento da obra.